A atual epidemia de coronavirus alastrou-se rapidamente por todo o mundo e os  Países de Língua Portuguesa não são exceção. Além dos casos de contágios locais jáconfirmados, o risco de importação de novos casos permanece uma preocupação. Macau tem desempenhado um importante papel como a plataforma de serviço entre a China e os Países de Língua Portuguesa, e a ABM tem trabalhado arduamentepara promover o desenvolvimento da plataforma de serviços financeiros e implusionar o desenvolvimento do comércio entre a China e os Países de Língua Portuguesa.
 
Em Maio do ano passado, a ABM organizou com sucesso o “Encontro para o Avanço da Cooperação entre Bancos Comerciais dos Países de Língua Portuguesa e de Macau”.No sentido de promover a cooperação comercial entre Macau e os bancos comerciais lusófonos, a Associação de Bancos de Macau assinou em conjunto com a Associação Profissional de Bancos e Estabelecimentos Financeiros da Guiné-Bissau, a Associação Moçambicana de Bancos, a Associação Portuguesa de Bancos e a Associação Santomense de Bancos a "Iniciativa para o Avanço da Cooperação entre Bancos Comerciais dos Países de Língua Portuguesa e de Macau". Neste contexto, a Associação de Bancos de Macau e as Associações Congéneres dos Países de Língua Portuguesa mantiveram uma parceria estável de cooperação e comunicação.
 
Em nome do espírito humanitário internacional e face à escassez geral de materiais de prevenção de epidemia, a Associação de Bancos de Macau expressa a sua solidariedade com as Associações Congéneres dos Países de Língua Portuguesa que assinaram o acordo de cooperação, através da doação de materiais médicos anti-epidemia, dando a assistência dentro de sua capacidade. A ABM contribui assim para o reforço e apoio mútuo, trabalhando conjuntamente para enfrentar os desafios  decorrentes das presentes circunstâncias que se encontram numa fase crítica.
Os materiais de prevenção da epidemia COVID-19 serão enviados oportunamente.
 
A Associação de Bancos de Macau pretende no futuro reforçar ainda mais o intercâmbio e a cooperação com as Associações Congéneres dos Países de Língua Portuguesa, promover o estabelecimento de uma “Aliança para a Cooperação entre os Bancos Comerciais dos Países de Língua Portuguesa e de Macau”, bem como continuar a trabalhar arduamente na construção da plataforma de serviços financeiros Sino-Portuguesa.

\